Crônicas de Lagoa Prateada

Julius, o Nacromante

PJS: Daireon; Erish; Lautrel; Virkash

Às portas do forte p grupo encontra Pardue, um clérigo da igreja de Oghna, deus do conhecimento. Ele possue uma missão sagrada que o trouxe até o forte e se alia ao grupo.

O grupo se divide ao entrar no forte que possue uma névoa no pátio, todos caem nas armadilhas de Julius.

No salão principal eles encontram Julius, um homem de vestes nobres e negras, com um bigode bem aparado e um ar de superioridade. Ele revela que usa a ilha para seus experimentos e que o destino dos aventureiros é se tornarem peças em seu exército de mortos vivos.

Os heróis se livram da prisão e engajam em batalha com Julius e seus asseclas (o mago que escapou na floresta e um demônio das sombras). Julius ao perceber a derrota imininte, abre um portal e escapa. Pardue pede ao grupo que poupe a vida do mago elfo, mas Erish corta a garganta do inimigo.

O forte desaparece e o grupo se encontra novamente na floresta. Daireon tem um pressentimento e econtra um baú enterrado com três livros que acabam sendo motivo de discórdia. Os livros eram o objetivo da missão de Erish, mas Pardue entende que o lugar de direito dos mesmos é sendo estudado pela igreja do conhecimento. Daireon, enquanto mago real, quer levar os livros para o reinado. Lautrel resolve a situação temporariamente divindo os três livros entre os três companheiros. 

Insatisfeitos, sem respostas e com um gosto amargo, o grupo abandona a ilha e volta ao continente.

Comments

leo_o_deleao

I'm sorry, but we no longer support this web browser. Please upgrade your browser or install Chrome or Firefox to enjoy the full functionality of this site.